21 de abril de 2010

Nostalgia

Bons tempos
Aqueles em que os amigos
Sentavam na calçada do meu portão
E tocavam violão...
Mesmo sem saber muito
Ou mesmo sem saber nada
Eram sim, bons tempos...
Em que aos sábados e domingos
Fazia-se churrasco
Reuniam-se os mais queridos
E éramos felizes sem saber...
Ah, bons tempos de glória
Em que ganhar um jogo de tabuleiro
Fazia-nos sentir bem,
Em que um copo de bebida forte
Nos mandava pro além...
Ah, bons tempos mesmo
Era quando chovia!
Diversão maior não existia
Que estender os cobertores pela varanda...
E deitar todos juntos agasalhados
Para assistir um filme
E falar bobagens.
Éramos felizes
Bons tempos...
Em que ser ilegal, era legal
Jogando sueca no colégio, às escondidas
E rindo de todos os outros
Que não aproveitavam a vida...
Bons tempos...
Achávamos que o mundo
Era grande demais
E que a nossa rua e o nosso bairro
Se estendia a imensidão do mundo
E éramos os únicos habitantes
Felizes e inconsequentemente conseqüentes
Éramos mais...
Agora somos poucos
Um pingado em cada lugar
E cada um com suas próprias histórias...
Nem sempre dá tempo de se encontrar
Ah bons tempos
Tempos que hoje não há
Tempo que não voltará!

2 comentários:

  1. Bons tempos msm Larissa!!
    ainda tenho saudades dos tempos em que ficavamos em seu portão conversando e naum nos preocupavamos com a hora.
    Tempos muitos bons... se voltam, não sei, mas prefiro acreditar ki sim !!
    bjos

    ResponderExcluir

“Nada pode nos penalizar mais do que nós mesmos.”
Todos temos o poder de nos regenerar da culpa
Caberá a nós mesmos a percepção de que já somos capazes!
Erros serão indícios de falta de aprendizado,
Acertos poderão passar despercebidos aos olhos de quem já aprendeu a lição...
Os acontecimentos são provas de tudo o que já aprendemos ou não!
Enquanto fugir dos seus problemas para tentar esquecê-los...
Estará provando a si mesmo que não se permitiu evoluir.

Nas horas de indecisão,
Quando a dúvida embaça a visão...
É melhor parar com tudo e ficar sozinho,
Sentar num sofá e beber um bom vinho...
E ver de fora, a vida desenrolar seu caminho.

Loucos são aqueles que seguem as tendências... Imitam e lutam para conseguir chegar em algum lugar pelo mesmo caminho dos outros, pois os normais são aqueles que fazem a sua realidade da melhor maneira possível e se reinventam a cada dia, para que os loucos continuem a copiar.